quinta-feira, 21 de agosto de 2008

Qual a importância biológica da MEIOSE ? Com resolução de questões da FUVEST USP !


A maioria dos seres vivos possui seus cromossomos organizados em pares: para cada cromossomo existe um outro igual, que carrega alelos para os mesmo genes. Seres vivos deste tipo são chamados de diplóides.

Cada espécie diplóide possui um número característico de pares de cromossomos. Os seres humanos por exemplo carregam vinte e três pares de cromossomos no núcleo de cada uma de suas células. Os dois cromossomos de um mesmo par são chamados de homólogos.
Para que seres diplóides possam se reproduzir, é preciso que um espermatozóide fecunde um óvulo, misturando o material genético dos pais. Porém, se o espermatozóide o e óvulo também fossem diplóides, a prole deste cruzamento teria 4 cromossomos de cada tipo (e este número iria se multiplicando a cada geração inviabilizando a reprodução dos organismos...)


Isto não acontece porque espermatozóides e óvulos, ao contrário das demais células dos seres diplóides, possuem apenas uma cópia de cada cromossomo. Células com esta característica são chamadas de haplóides.

Quando duas células haplóides se juntam o resultado é um zigoto com duas cópias de cada cromossomo, uma doada pelo pai (via espermatozóide) e outra pela mãe (via óvulo).

Como resultado da meiose, uma única célula diplóide deu origem a quatro células haplóides. Além disso, ocorreram trocas de pedaços entre os cromossomos homólogos durante o "crossing over", surgindo assim novas combinações de genes. Estas combinações podem ser vantajosas ou prejudiciais, e em qualquer destes casos poderão ser alvo da seleção natural.

As células haplóides resultantes da Meiose, apesar de conterem o mesmo número de cromossomos, não são iguais a nível genético, pois na Metáfase I a orientação dos cromossomos é aleatória. Cada par de homólogos orienta-se independentemente da orientação dos outros pares. O número de combinações possíveis de cromossomos nas células haplóides depende do número de cromossomos da célula diplóide, que é igual a 2n (em que n é o número de pares de homólogos). Se tiver em linha de conta que ainda pode ocorrer crossing-over, de tal modo que se podem formar cromossomos com associações de genes completamente novas, então a possibilidade de combinações genéticas é extraordinariamente alta. Logo, a meiose permite novas recombinações genéticas e permite aumentar a variabilidade das características da espécie, essa seria a maior importância biológica da meiose.

O encontro dos gametas é completamente aleatório, permitindo uma variada associação de genes, o que é extremamente importante para a sobrevivência das espécies (por exemplo devido a mudanças ambientais).

RESOLUÇÃO DE QUESTÃO DA FUVEST - USP SOBRE MEIOSE :


01. (FUVEST) Considere os processos de mitose e meiose.

a) Qual o número de cromossomos das células originadas, respectivamente, pelos dois processos, na espécie humana?

b) Qual é a importância biológica da meiose?



Resolução: a) A mitose produz células com 46 cromossomos; a meiose células com 23.

b) Manutenção do número cromossômico da espécie e aumento da variabilidade.

02. Em que tipos celulares acontece a meiose?



Resolução: Células germinativas, células-mãe de esporos.

Um comentário:

Prolixo Lacônico disse...

Olá! Tem um selo para você lá no Prolixo Lacônico!
www.prolixolaconico.blogspot.com


A maioria das imagens aqui foram retiradas da internet e desconheço seus autores. Sendo encontrada sua autoria colocarei as devidas referências ou posso retirar a imagem ou textos, caso seus donos queiram.
As informações contidas aqui não servem como guia médico, se você tiver dúvidas ou algum problema de saúde consulte um especialista.
A intenção do blog é meramente informativa, estímulo à educação, cultura, e aos estudos. Avante Brasil!

ONDE MORA QUEM ACESSA O BLOG ? ip-location